PROFESSORA DA FÉ

No mês das crianças, conversamos com Edneia Silva, coordenadora da catequese em Igarapé há mais de 30 anos.

Edneia, como você começou seu envolvimento na catequese e o que a motivou a continuar por mais de 2 décadas?

A catequese entrou em minha vida de maneira singela. Após um profundo encontro pessoal com Jesus, senti o chamado para servir minha igreja. Minha principal motivação? Apresentar Jesus Cristo, sobretudo às crianças, e revelar o amor incondicional de Deus.

Quais são os principais valores e princípios que você acredita que a catequese ajuda a transmitir para as crianças em sua comunidade?

A missão da catequese é transmitir valores que refletem a imagem e semelhança de Deus, tais como: amor, respeito próprio, respeito ao próximo, valorização da vida, alegria em ser filho de Deus, gratidão e fé em um mundo melhor repleto de esperança e paz.

Como a catequese evoluiu ao longo dos anos em termos de abordagem e conteúdo?

A catequese evoluiu significativamente ao longo dos anos. Mais do que preparar para os sacramentos, a catequese moderna foca na formação contínua da fé. Mais que decorar, buscamos um relacionamento íntimo com Jesus e seus ensinamentos.

- Publicidade -
Ad image

Pode compartilhar algumas histórias inspiradoras ou momentos memoráveis que vivenciou ao ensinar a fé cristã para as crianças ao longo desses anos?

Ser catequista é uma jornada repleta de surpresas e desafios. Uma situação particularmente tocante foi quando tive que ajudar uma mãe a encontrar padrinhos para o batismo de suas filhas. Estes momentos nos fazem refletir sobre o papel da família na formação espiritual de seus filhos.

Quais desafios você enfrentou ao liderar a catequese e como os superou?

Meu maior desafio inicial foi conciliar aprofundamento no estudo da doutrina da Igreja com minha vida familiar. Com o tempo, com uma equipe maravilhosa e o constante apoio do Espírito Santo, tudo se tornou mais fluído.

Como a catequese contribuiu para a formação espiritual e moral das crianças em Igarapé?

A catequese visa formar espiritualmente, ensinando valores como perdão, o poder do silêncio, e a importância de um sorriso genuíno. Sempre nos perguntamos: “O que Jesus faria nesta situação?” para orientar nossas ações.

Em sua opinião, qual é a importância da catequese na sociedade atual e como ela ajuda a fortalecer a comunidade?

A catequese é uma ferramenta vital da Igreja, enriquecendo outros ensinamentos da fé. Seu objetivo? Moldar verdadeiros cristãos e mostrar o caminho para uma sociedade mais justa, sempre conduzindo ao nosso Senhor Jesus Cristo.

Que conselhos você daria para aqueles que estão considerando se envolver na catequese ou em atividades similares?

A quem deseja se juntar à catequese, digo: “Seja bem-vindo!” Mesmo que sinta insegurança ou medo, lembre-se: o Espírito Santo e Maria Santíssima estão conosco. Servir na Igreja é um desafio, mas extremamente recompensador.

Como você vê o futuro da catequese em Igarapé e quais são seus planos para continuar esse trabalho importante?

A catequese em Igarapé evolui dia após dia. Enquanto os catequistas se aprofundam em conhecimento e espiritualidade, as famílias são lembradas de que sem Jesus, nada é possível. Meu desejo é continuar servindo as crianças com a mensagem do Evangelho.

Para encerrar, o que a experiência de liderar a catequese lhe ensinou sobre fé, compromisso e comunidade ao longo dessas décadas?

Na liderança da catequese, sei que não estou sozinha. Estou cercada por uma equipe dedicada, comprometida com a Palavra de Deus. Juntos, trilhamos o único caminho possível: seguir Jesus. Estabeleci laços profundos na catequese, e sempre busco a humildade e o comprometimento que Jesus nos ensinou.